VP006-Pilares da Qualidade de Vida – Relacionamentos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

 

VP006-Pilares da Qualidade de Vida - Relacionamentos

Pilares da Qualidade de Vida - Relacionamentos. continuando a série falamos de família e amigos. Quais são suas expectativas com esses relacionamentos? A saúde do relacionamento familiar é responsabilidade da família? Como os medos nos impedem de relacionar? Amizade é só por afinidade? O desafio de conviver é para "sobreviver".

Pilares da Qualidade de Vida - Relacionamentos

Apesar do caráter introdutório das conversas, que futuramente podem ser aprofundadas, decidimos por dividir em 2 episódios. O relacionamento amoroso é um ponto sensível na vida em geral, então nos deteremos nele por um pouco mais de tempo. Ele não é mais importante que os demais, mas talvez um pouco mais confuso e cheio de expectativas. Mas esse é o próximo capítulo.

Relacionamento é a capacidade de conviver

Segundo o dicionário Aurélio, relacionamento é a capacidade de relacionar-se, de conviver, de comunicar-se com os outros. É um contato interpessoal, um modo de ligação humana, seja de amizade, amoroso, profissional etc.. Essa convivência é condicionada por uma série de atitudes recíprocas.

O filósofo austríaco Martin Buber, ressaltou uma condição para a existência humana: a comunicação e o diálogo. É no "entre", na interação, que as coisas vão existir e as pessoas vão se relacionar e se desenvolver. Quando duas pessoas se encontram com sua humanidade reconhecida e validada pela outra parte, então há trocas autênticas e transformadoras, o que Buber chama de Relação "Eu-Tu". O ser humano se constitui na relação; ao mesmo tempo que é sujeito numa relação interpessoal, também é objeto dessa relação, operando e recebendo. Assim, uma relação autêntica é uma experiência transformativa para ambas as partes.

Família: suas raízes não foram escolhidas

varias_formas_de_ser_familia_1__2014-02-26141434A família é o grupo social em que nascemos e recebemos as primeiras lições sobre a vida, as pessoas, a sociedade, a moralidade, os valores, o humor, o amor, a higiene e muito outros assuntos e campos importantes para a socialização. O ser humano não "nasce" humano, mas vai se tornando pessoa humana a partir desse processo de educação social que recebe dessa primeira instituição de que faz parte.

Família atual não se baseia apenas por laço de sangue e de proteção. Atualmente uma família se constitui em grande parte por seus laços afetivos. As transformações da família ao longo de sua história é um capítulo muito interessante e esclarecedor para a compreensão dos modelos e conceitos em torno das famílias e suas relações. O sentimento no seio da família ganha força na modernidade e a vivência da afetividade familiar que conhecemos hoje tem aí suas bases históricas.

A saúde do relacionamento familiar é responsabilidade familiar

O relacionamento familiar então vai além de laços de sangue ou de cuidados e segurança. O convívio é com pessoas não escolhidas, mas que tem grande relevância na formação da pessoa. A afeição --- ou o amor --- deve ser construído entre as pessoas, sendo um engano supor que pela falta de escolha pela família --- portanto uma "obrigatoriedade" de convivência ---, também amamos todos da família, obrigatoriamente. Com isso queremos enfatizar a responsabilidade dos membros do grupo familiar em cultivar e ampliar os vínculos afetivos familiares, posto que são responsáveis pela formação e socialização de seus membros.

Com o passar do tempo, provavelmente --- ou melhor, geralmente --- temos que revisar as lições aprendidas quando crianças, pois elas podem não ser atualizadas nas outras fases da vida. Mas isso é assunto para outro programa.

Relacionamentos de amizade se baseiam em afinidades

relacionamento-amizadeAmigo verdadeiro, "amigo da onça", bons companheiros, más companhias e diversas outras definições populares fazer parte da nossa atenção e preocupação. Isso é tão presente porque é fator importante para nossa vida, nossa saúde, nossa humanidade. As amizades geralmente são pessoas escolhidas, aproximadas ou selecionadas por afinidades.

Talvez não haja claramente no relacionamento de amizade as "obrigações" como nas famílias, mas, onde há convivência, existem acordos de convivência. Há uma espécie de código de conduta que se espera seja observado e respeitado pelas partes. Espera-se que sejam respeitados mesmo quando for desconfortável atendê-los. Esses parâmetros sociais também são escolhidos e moldado na relação, provavelmente com diretrizes trazidas das famílias dos envolvidos na amizade estabelecida. Estranhamente, essa relação de amizade pode ser mais autêntica, mais aberta, mais satisfatória se comparada à relação familiar, mesmo baseado em modelos de relação similares.

Os interesses nos aproximam

Interesses em comum e afinidades são fatores de aproximação ou afastamento dos amigos. O que pode aproximar agora, pode afastar posteriormente, já que isso está sempre em fluxo. As relações de amizade são mais claramente trocas entre as pessoas do que se percebe na família. Para ter amigos é preciso ser amigo, ser amigável e estimular a disposição à amizade dos outros. Não é uma relação meramente interesseira, ou falsa, ou mesquinha. Os amigos se permitem ser, por vezes, mais diretos, autênticos e empáticos do que são nos círculos familiares.

Os medos podem indispor a abertura para as amizades

ansiedade_Há riscos envolvidos em ser um amigo. As más experiências, as histórias de frustrações alheias, os medos de feridas emocionais podem interferir ou impedir as amizades de florescerem. Mas a necessidade de nos relacionarmos e os benefícios e satisfações que vivenciamos nos impulsionam a nos envolver com pessoas além dos limites familiares

Uma amizade pode se estabelecer como fruto de interesses unilaterais. Outra situação que pode ocorrer é a avaliação equivocada de uma das partes ao buscar aprofundar os vínculos humanos, não se apercebendo de que se tratava de um relacionamento superficial, circunstancial, descompromissado, ou seja, apenas coleguismo.

Apaixonar-se pelo amigo(a) é outro risco que pode ser comum, já que a amizade é um modo de relacionamento humano com ricas experiências autênticas, empáticas, livres e transformadoras. O despertar de afetos românticos pode se dar pelas expectativas e  experiências em que há abertura para expressar-se, liberdade para ser, empatia e atenção, que alenta carência familiares ou solidão.

Todas a relação verdadeiramente humana deveria propiciar essa experiência amorosa. A chave da transformação humana, da mudança pessoal é segundo Ruben Alves, fruto de uma profunda experiência amorosa. Mas, pela escassez dessas experiências, podemos confundi-las com o amor romântico.

Amizade é uma convenção entre os amigos

A abertura natural que os amigos convencionam ter na amizade pode facilitar discutir problemas do relacionamento familiar ou servir como uma válvula de escape das pressões do dia a dia. Importante compreender que tudo isso é um acordo tácito que se estabelece entre as partes. Mesmo que se entenda sem obrigatoriedades, há expectativas que se apresentam nas relações de amizade. E onde há expectativas há frustrações no horizonte.

O que é ser um bom amigo para um provavelmente é diferente para o outro. No curso da experiência de ser amigo e ser amigável, responde-se a questão "Como ser um bom amigo?". Compreende-se a própria capacidade de ser amigo, os valores que sustentam uma amizade, os limites que se apresentam e os necessários etc.. Descobre-se também o negativo da amizade: o bajulador, o puxa-saco, o interesseiro, o falso, o vampiro emocional.

Amigos e companhias são tão influentes e importantes em nossa vida que podem contribuir ou atrapalha para a produtividade, o bom desempenho, a definição e manutenção de foco, a motivação ou desmotivação entre outros aspectos.

ESCUTE! PRATIQUE! MULTIPLIQUE!
E construa relacionamentos autênticos.

 

Playlist do episódio

  • The Jive Turkeys - The Funky Turkey
  • Kevin MacLeod - Bushwick Tarantella Loop
  • Jason Pfaff - Big Dreams
  • Jampy - Strange Fellowship
  • Kevin MacLeod - Funky One
  • Grant Siedle - Be Yourself
  • Jazz Street Trio - Caught sleeping
  • Grant Siedle - Feel the force
  • Funk Off - Nostalgia
  • Kevin MacLeod - Who Likes to Party
  • VJ Memes - Noble Savages
  • Venus Gang - Fly
  • Ben K Adams - In The Moonlight
  • Hansatom - Mock the Afflicted
ettore

About Ettore Riter

Psicólogo, Psicoterapeuta, Coach. Atuando profissionalmente desde 2001. Especialista em Gestão de Pessoas por Competências, Desenvolvimento de Potencial Humano nas Organizações e Psicoterapia Breve. Trabalha com o propósito de auxiliar e estimular o desenvolvimento das pessoas através de diálogos relevantes, para construir uma vida que vale a pena.