Você tem eficácia, eficiência, efetividade e produtividade?

6 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 6 Pin It Share 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 6 Flares ×

Você tem eficácia, eficiência, efetividade e produtividade? Estes são termos comuns em nosso cotidiano, mas a diferença entre eles pode não ser tão clara. Parecem sinônimos à primeira vista, mas reconhecer cada um podem fazer a diferença em nossas ações.

De modo geral, essas distinções contribuem com o manejo e incrementação da produtividade, ou seja, é preciso saber qual "parafuso" aberta para fazer melhor e/ou mais rápido aplicando igual ou menor esforço.

Produtividade é a relação entre resultado e trabalho

Produtividade se refere a relação entre a quantidade ou valor produzido e a quantidade ou valor dos insumos aplicados à produção. Se o resultado do processo produtivo, o que foi produzido, é maior do que foi implicado na produção, então podemos dizer que fomos produtivos. Produtividade é obter mais ou melhor resultado com igual ou menor trabalho. Trabalhar o dobro para produzir o dobro não é produtividade. É apenas "trabalhar dobrado". Se precisamos fazer mais esforço para conseguir dar conta de mais tarefas não aumentamos a produtividade: o resultado foi aumentado pelo aumento do trabalho, que por sua vez segue o aumento da demanda ou desafio.

Observe que, se trabalhamos mais para realizar mais não estamos sendo improdutivos. Talvez estejamos desempenhando o máximo que podemos naquelas condições. Mas se algum fator da equação produtiva se altera (e sempre se alteram esses fatores), precisamos ser mais produtivos, significando que a produtividade necessária não está presente. Então, começamos a falar de melhorar a produtividade quando devemos alcançar os mesmos resultados com menos trabalho, ou menos tempo, ou mais valor agregado, ou mais rapidez, ou ainda mais facilidade.Para melhorar a produtividade é necessário mudar hábitos e atualizar comportamentos e modelos. (isso é produtividade!)

Mais não é melhor. Melhor não é menos.

Geralmente o único caminho que conhecemos para lidar com o aumento das demandas é trabalhar mais, esforçar mais, se desdobrar mais... MAS, há um limite para isso: não vamos conseguir nos multiplicar tanto quanto suas demandas e tarefas. Então, a questão é pensar de forma diferente para ser mais produtivo, considerando mudanças de comportamento em curto, médio e longo prazo. Tratando apenas do "curto prazo", do imediato, não estamos lidando com solução, mas com remediação de uma situação.

Entre as mudanças necessárias para ser mais produtivo não estão apenas os hábitos de produção mas também a filosofia pessoal de produtividade. Por isso é importante esclarecer esses conceitos inicialmente apontados.

Eficácia, Eficiência, Efetividade

Augusto Campos, do impressionante site Efetividade.net, tem definições muito simples e claras desses termos:

Em uma definição simplificada, eficácia é a capacidade de realizar objetivos, eficiência é utilizar produtivamente os recursos, e efetividade é realizar a coisa certa para transformar a situação existente.

 

O eficaz utiliza os recursos que tem para realizar o que precisa. O eficiente obtém resultados com esforços reduzidos ou aplicados de modos melhores.O efetivo é quem produz um efeito real; transforma uma situação existente, concretizando algo positivo, permanente, com aplicação inteligente e inovadora dos esforços e recursos.

Para que ser mais produtivo?

Falta ainda uma questão importante, a primeira de todas estas (levantada propositadamente no final).

  • O que dá sentido a todos esse esforço e trabalho?
  • Por que você quer ser mais produtivo?
  • O que faria com mais tempo livre no seu dia ou semana?
  • Para que lhe serviria reduzir esforços e recursos na produção do mesmo que tem hoje?
  • Para que lhe serviria ter mais resultados com menos esforços e recursos?

Respondendo essas perguntas podemos refletir e definir um propósito. Tudo o que fazemos precisa ter um objetivo claro e significativo. O estresse, a depressão, a angústia e outras complicações sócio-afetivas nascem ou se alimentam da falta de sentido, no trabalho, nos relacionamentos etc. É uma explicação simplista que aprofundaremos em outra ocasião.

Para toda necessárias reedição de hábitos e atualização de modelos mentais o propósito é excelente apoio de alavanca. Essas transformações internas devem vir primeiro e dão trabalho. Elas acontecem mais efetivamente quando sustentadas por um propósito pessoal claro e significativo. Então, as modificações na filosofia pessoal de produtividade vão suportar as mudanças de hábitos e comportamentos. Toda mudança efetiva vem de dentro e em seguida transforma a realidade circundante.

Mude devagar, mude sempre, lembre das raízes e considere os que serão impactados com as mudanças.

ettore

About Ettore Riter

Psicólogo, Psicoterapeuta, Coach. Atuando profissionalmente desde 2001. Especialista em Gestão de Pessoas por Competências, Desenvolvimento de Potencial Humano nas Organizações e Psicoterapia Breve. Trabalha com o propósito de auxiliar e estimular o desenvolvimento das pessoas através de diálogos relevantes, para construir uma vida que vale a pena.